Buscar

Como a pornografia e a masturbação no tempo de solteiro, afetam o casamento?

Atualizado: 24 de Dez de 2020




A Bíblia nos ordena a viver em santidade em todo o tempo e no nosso caso, especificamente, no tempo de solteiro.


Um solteiro deve aguardar o casamento para ter suas experiências sexuais e quem não faz isso, está pecando.


Mesmo neste tempo carnal em que vivemos, muitos solteiros até conseguem manter a virgindade até o casamento, porém, alguns acabam renunciando a pureza ao recorrer a pornografia e a masturbação como uma maneira de aliviar seus desejos sexuais.



Numerosos estudos mostram que ser solteiro ou recém-divorciado frequentemente prediz um aumento tanto na pornografia quanto na masturbação.


E algumas pessoas solteiras, tendem a pensar que só farão essas coisas durante o tempo de solteiras e que quando se casarem, não precisarão mais recorrer a masturbação e a pornografia.


Mas isso não acontece.


Afinal, ser casado não é uma “cura” para a masturbação e muito menos para a pornografia.


A Bíblia é muito clara ao dizer que nossas atitudes são como sementes, que colhemos o que plantamos e portanto, devemos levar em conta que tudo o que plantarmos em nossa vida sexual hoje, colheremos amanhã.




É isso o que indica alguns estudos científicos.


Por exemplo, de acordo com o Doutor Michael. A. Perelman em seu artigo publicado no site da revista Vice: "quando alguém se masturba, pode gerar a Death Grip Syndrome".


O que é isto?


É uma síndrome que ocorre por causa da força da mão sobre o órgão sexual que tira a sensibilidade dos nervos do pênis ou do clitóris.


Precisamos pensar que o pênis do parceiro ou a vagina da parceira de alguém que se masturba não exerce a mesma pressão e muito menos a mesma velocidade sobre o órgão sexual que as mãos ou outros objetos.


E quando a pessoa possui a prática de se masturbar com frequência, ela pode acabar sofrendo com essa falta de sensibilidade em seu órgão sexual.


Deste modo, é comum que pessoas que tem costume de se masturbar encontrem mais prazer no ato da masturbação onde podem exercer a pressão e a velocidade necessária sobre seus órgão sexuais para chegarem ao orgasmo do que no sexo com seus parceiros.



Outro estudo realizado pela Universidade de Paisley, na Escócia, e assinado pelos cientistas Dr. Stuart Brody e Tillman Kruger, afirma que há uma concentração 400% maior de hormônios como a ocitocina e a prolactina durante a relação sexual do que em orgasmos alcançados por meio da masturbação.


Isto quer dizer que, quando duas pessoas fazem sexo, elas alcançam mais satisfação sexual do que quem se masturba.


E o estudo indica que quem se masturba, tem satisfação sexual 400% menor do que em uma relação sexual.


Olhando por este ângulo, você pode dizer: "então é fácil se livrar da masturbação depois do casamento".


Mas não é bem assim.



O sexo entre duas pessoas é prazeroso, mas a sensação de prazer é alcançada rapidamente e logo passa, porém, no caso de quem se masturba, o cérebro vai progredindo em nível de prazer, o que faz com que quanto mais alguém se masturbe, mais queira se masturbar.


O cérebro fica esperando uma onda de prazer semelhante a do sexo entre duas pessoas, mas essa onda vai sendo adiada e adiada até que a pessoa deseje de fato chegar a ejaculação.


Tente entender: no sexo, é mais difícil segurar a ejaculação, afinal, ali tem duas pessoas e por mais que você tente segurar, basta um movimento do outro para que você chegue a ejaculação.


Mas na masturbação, você pode se masturbar, ir sentindo prazer e quando estiver quase chegando na ejaculação, basta parar.


Assim, você para, sente prazer, para sente prazer e por ai vai.


E o que esses estudos apontam é que pessoas que se masturbam e assistem pornografia, estão acostumando o cérebro com esses estímulos e por mais que o sexo com outra pessoa seja muito mias prazeroso, o cérebro que está acostumado com o prazer por meio da masturbação e do acesso a pornografia tende a continuar se satisfazendo mais por estes meios.



Consequentemente, quem não está satisfeito em sua vida sexual no casamento e tem outros meios de alcançar a satisfação sexual, recorrerá a esses meios, o que faz com que a pessoa continue mantendo o hábito de se masturbar e acessar pornografia, mesmo depois de casada.


A masturbação e a pornografia além de serem um tipo de escravidão na vida daqueles que as praticam, podem também trazer ruína para o casamento.


Na maioria das vezes, quem se masturba e assiste pornografia, faz isso de maneira escondida do cônjuge, o que já é muito ruim para o casamento, visto que o casamento pressupõe que você não terá segredos do seu cônjuge.


E quando o parceiro da pessoa descobre essas práticas, pode se sentir traído (e realmente está sendo traído), sentir que não é capaz de satisfazer o outro e até pedir o divórcio por não concordar com esses comportamentos.


A pornografia e a masturbação geram ruína para nossas vidas e para nossos relacionamentos.


Por isso, precisamos lutar contra elas hoje.


Pensando nisso criamos o desafio sexualidade com propósito.


Neste desafio, vamos ajudar solteiros, namorados e noivos a entenderem a importância da pureza sexual, os resultados da impureza e qual é a vontade de Deus para a vida sexual deles.


Para participar, basta assistir os vídeos da nossa playlist no youtube: Clique aqui.


ASSISTA A UM DE NOSSOS VÍDEOS NO YOUTUBE









3,388 visualizações0 comentário

NAMORO COM PROPÓSITO

Ipatinga, Minas Gerais, Brasil

Atendimento: Seg. a Sex. de 13h as 18h

(33) 9 8881 1677

contato@ncpoficial.com.br

CNPJ 24.096.557/0001-36

© 2020 por Namoro Com Propósito | Nossa missão é ensinar princípios para solteiros, namorados e noivos