Buscar

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE NAMORAR ALGUÉM QUE TEM FILHOS? – PARTE 1

Atualizado: 7 de Dez de 2020


Você pretende namorar, já namora ou quer casar com alguém que tem filhos e tem alguma dúvida em relação a isto? Se sua resposta é sim, você está no lugar certo. Estamos construindo uma série de artigos com o tema: “o que você precisa saber sobre namorar alguém que tem filhos”. O propósito desta série é esclarecer todas as suas dúvidas sobre o tema. Portanto, fique à vontade para comentar ao fim deste artigo e deixar seus questionamentos e dúvidas sobre este tema.


Espero que você goste, acompanhe e comente os artigos que vamos publicar.


Seu feedback é muito importante para nós.


O MUNDO MUDA E MUDAM AS PREOCUPAÇÕES:


O mundo está mudando radicalmente e em uma velocidade incrível. Muitas mudanças são boas, mas inegavelmente, também existem mudanças ruins que afetam negativamente a vida, as relações e o bem estar da sociedade.


Por causa dessas mudanças que ocorrem e de acordo com que os novos problemas surgem, é importante não nos omitirmos, mas ainda que seja um pouco polêmico, propormos reflexões saudáveis sobre esses assuntos, para que possamos entendê-los, saber como lidar com eles e acima de tudo, para que possamos tratá-los.





AS MUDANÇAS E OS RELACIONAMENTOS!


Nesse sentido, é interessante pensar que há vinte e cinco anos os problemas e dilemas que envolviam o namoro, noivado e o casamento, eram muito diferentes dos problemas e dilemas atuais. Naquele tempo, os rapazes se preocupavam com o dia em que teriam que ir até a casa da moça para pedir permissão aos pais dela para namorá-la. Igualmente, por causa da timidez e por medo da resposta dos pais, as moças também se preocupavam com este dia.


Hoje em dia, são raros os casos de namorados que ainda buscam a aprovação dos pais para iniciar um relacionamento. A maioria, começa a namorar e mais tarde apresenta o parceiro ou a parceira aos pais.


Ainda sobre as preocupações dos relacionamentos de vinte e cinco anos atrás, muitos jovens tinham preocupações sobre como seria a relação deles com os sogros e cunhados no namoro, se seriam aceitos por eles e qual seria o envolvimento deles no casamento. É claro que em certa medida, essas questões ainda permanecem. Porém, embora ainda exista certa preocupação com essas questões familiares (sogros e cunhados), as preocupações hoje em dia são outras.

QUAIS SÃO AS PREOCUPAÇÕES ATUAIS?


No cenário atual, diante da banalização do casamento e do sexo, convivemos com a realidade de muitos pais e mães solteiros. Dentre eles, existem alguns que já foram casados e se divorciaram, mas, também existem aqueles tiveram filhos antes de se casarem e portanto, realmente são pais e mães solteiros.


Desta maneira, a preocupação (ou a dúvida) não é: "como vou lidar com os parentes do meu parceiro que moram em outra casa?". A dúvida agora é: "como vou lidar com uma parte da família que pode inclusive, morar comigo?". Isto é, como vou lidar com o(os) filho(os) do meu parceiro(a) no namoro e futuramente, dentro do lar.

CRESCIMENTO NO NÚMERO DE CASOS DE PAIS E MÃES SOLTEIROS(AS).

Pais e mães solteiros ou pais e mães divorciados, não são situações tão novas assim. Sempre existiram pessoas que se aventuravam em uma vida sexual antes do casamento e sempre existiram divórcios. Porém, é importante destacar, que esses fenômenos, nunca aconteceram na proporção que acontecem hoje.


De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2005, o Brasil tinha 10,5 milhões de famílias de mulheres sem cônjuge e com filhos. Já os dados de 2015, os mais recentes do instituto, apontam 11,6 milhões de mulheres sem cônjuge e com filhos. Proporcionalmente, poderíamos dizer que se existem 11,6 milhões de mulheres criando filhos sozinhas, existem outros 11,6 milhões de homens que são pais solteiros.


Ou seja, estamos falando em cerca de 23,2 milhões de pais e mães solteiros(as) no Brasil.

Dentre esses pais e mães solteiros(as), surpreendentemente, temos um grande percentual de adolescentes e jovens que tiveram filhos antes do casamento. Um relatório da OMS afirma que o Brasil tem 68,4 bebês nascidos de mães adolescentes a cada mil meninas de 15 a 19 anos. Esse número coloca o Brasil acima da média latino-americana, estimada em 65,5 e muito acima da média mundial que é de 46 nascimentos a cada mil meninas.

O NOVO SEMPRE GERA DÚVIDAS!


Diante deste cenário, onde a quantidade de casos de pais e mães solteiros cresce e torna-se cada vez mais comum o namoro e o casamento entre alguém que tem filhos e alguém que não tem. É muito comum e aceitável que muitas pessoas fiquem em dúvida e se perguntem se devem ou não namorar alguém que tenha filhos.


Tanto os números citados, quanto as dúvidas que ocorrem em relacionamentos assim, justifica a importância desta série: “o que você precisa saber sobre namorar alguém que tem filhos?”. E portanto, é sobre este assunto comum e muito importante em nossos dias, que vamos tratar nesta série de artigos.


Amanhã já teremos a segunda parte deste texto e o título será: O QUE AS PESSOAS DIZEM SOBRE NAMORAR ALGUÉM QUE TEM FILHOS?


Para você não perder este texto, sugiro que cadastre seu e-mail e assine nossa lista de notificações. Clique aqui



ASSISTA UM DE NOSSOS

VÍDEOS NO YOUTUBE




325 visualizações0 comentário

NAMORO COM PROPÓSITO

Ipatinga, Minas Gerais, Brasil

Atendimento: Seg. a Sex. de 13h as 18h

(33) 9 8881 1677

contato@ncpoficial.com.br

CNPJ 24.096.557/0001-36

© 2020 por Namoro Com Propósito | Nossa missão é ensinar princípios para solteiros, namorados e noivos