Todos estamos em busca de alguém que nos complete

Quem nunca ouviu dizer: encontrei minha alma gêmea!? Certamente, você já deve ter ouvido alguém dizer isto, ou até mesmo já tenha dito algo assim. Mas o que significa isso? De onde saiu que nós, humanos, individuais, temos uma alma gêmea? O termo alma gêmea foi desenvolvido pelo filósofo Platão que em seu livro O Banquete tentou definir o que é o amor. Nessa tentativa, muitos convidados de uma festa, cada um por vez, faz um elogio ao deus Eros que na mitologia é tido como o deus do amor. Um dos personagens - Aristófanes, toma a palavra e faz um discurso belo que se imortalizou como a teoria da alma gêmea. Ele diz que no início dos tempos os homens eram seres completos, de duas cabeças, quatro pernas e quatro braços. Isso permitia a eles um movimento circular muito rápido para se deslocarem. Porém, considerando-se seres tão bem desenvolvidos, os homens resolveram subir aos céus e lutar contra os deuses, destronando-os e ocupando seus lugares. Todavia, os deuses venceram a batalha e Zeus resolveu castigar os homens por sua rebeldia. Tomou na mão uma espada e cortou os homens ao meio. Zeus ainda pediu ao deus Apolo que cicatrizasse o ferimento (o umbigo) e virasse a face dos homens para o lado da fenda para que observassem o poder de Zeus. Dessa forma, os homens caíram na terra novamente e, desesperados, cada um saiu à procura da sua outra metade, sem a qual não viveriam. Tendo assumido a forma que nós temos hoje, os homens procuram sua outra metade. Aristófanes conclui que a saudade nada mais é do que o sentimento de que algo nos falta, algo que era nosso antes. O que muitos não sabem é que a Bíblia já dizia que Deus criou o homem e vendo que algo lhe faltava, criou a mulher, dizendo que ela seria como a outra metade que lhe faltava (Gn 2.18). Além disso, a Bíblia também diz quando homem e mulher se unem, eles se tornam um e passam a viver como se fossem uma só carne. Não é difícil entender que os dois só se tornaram um, porque ainda eram metades e não inteiros. Duas metades quando se juntas formam algo inteiro. E é isto o que Deus faz quando duas pessoas se unem por meio do casamento, a ideia de união expressa em Gênesis, repetida nos evangelhos e nas cartas de Paulo é a ideia de dois que são costurados por Deus. Quando Paulo vai falar sobre a união sexual entre duas pessoas ele diz: "Não é de vosso conhecimento que quem se une a uma prostituta torna-se um corpo com ela? Porquanto está escrito: “Os dois serão uma só carne”. Entretanto, aquele que se une ao Senhor é um só espírito com Ele!" A expressão "se une" repetida aqui duas vezes é representada pelo termo grego: κολλώμενος (kollōmenos) que era o nome de uma cirurgia que consistia em unir/colar dois pedaços de uma ferida. Portanto, não somos inteiros! Mas nos tornamos inteiros quando decidimos compartilhar nossa vida com alguém. Sei que muitos não gostam da ideia de que somos metade. Dizem que somos inteiros ou que devemos nos tornar inteiros em Deus. Isso é verdade. Mas não se pode negar, que o próprio Deus decidiu que o homem encontraria alguém semelhante a ele e que este alguém seria como sua outra metade. E neste sentido, todos estamos em busca de alguém que nos complete. ASSISTA UM DE NOSSOS VÍDEOS NO YOUTUBE

NAMORO COM PROPÓSITO

Ipatinga, Minas Gerais, Brasil

Atendimento: Seg. a Sex. de 13h as 18h

(33) 9 8881 1677

contato@ncpoficial.com.br

CNPJ 24.096.557/0001-36

© 2020 por Namoro Com Propósito | Nossa missão é ensinar princípios para solteiros, namorados e noivos